Presidente de Ovar visita bairro da Madragoa

Presidente de Ovar visita bairro da Madragoa

Ovar veio apoiar a Marcha da Madragoa, pois Madragoa é de Ovar e Ovar é da Madragoa!

Salvador Malheiro, Presidente da Câmara Municipal de Ovar, veio visitar o bairro da Madragoa, ficando a conhecer as suas particularidades, as suas histórias, as suas gentes.
Na companhia de Luís Newton, Presidente da Junta de Freguesia da Estrela e de D. Deolinda, uma das freguesas mais conhecedoras e emblemáticas da nossa Madragoa, o passeio pelas ruas desvendou muitos factos sobre o histórico bairro e a forte herança de Ovar veio à superfície.

Já em 2017 a Marcha da Madragoa havia viajado até Ovar, numa espécie de “regresso às origens”, tendo servido para recordar a ligação cultural, tão forte, entre os dois locais.
Em Válega, em 1991, foi inaugurada uma rua chamada “Rua da Madragoa”, por isso a partilha é muito visível e muito prestigiante para todos os munícipes da Madragoa e, em particular, todos os marchantes, que carregam em si anos e anos de tradição.

Historicamente, é sabido que muitos foram os habitantes de Ovar e arredores que se deslocaram até Lisboa para aí se instalarem em busca de trabalho e melhores condições de vida.
Muitos foram os que se dedicaram à arte da pesca, em todo o seu processo, e as tão famosas varinas e peixeiras, que hoje bem conhecemos, descendem justamente das mulheres de Ovar e outras zonas piscatórias que, tendo chegado a Lisboa, agarraram com muita perseverança esta tarefa.
Curiosamente, a Marcha da Madragoa é a única que, no desfile no Pavilhão Altice Arena e no desfile na Avenida da Liberdade, desfila descalça. E este sinal distintivo já existe há muito tempo, o que prova que, de facto, certas tradições e memórias não parecem ter fim.

O Presidente de Ovar almoçou na Varina da Madragoa, onde pôde sentir o verdadeiro espírito desta época festiva e tão inesquecível dos Santos Populares. No Bairro, fez uma paragem na coletividade Vendedores de Jornais, tendo visto a Taça da Rainha das Marchas, da década de 60 do século passado.
Foi ainda visitar a sede da Junta da Estrela, onde ficou a conhecer algumas iniciativas e atividades próprias da Estrela, bem como algumas prioridades na ação da Junta.
Na mítica noite do desfile das Marchas na Avenida da Liberdade, esteve em representação da Junta da Estrela na Tribuna Presidencial e, assim que a Marcha passou, a Tribuna seguiu com a mesma e desceram a Avenida todos juntos.

Desejamos que estes laços entre a Freguesia da Estrela, o bairro da Madragoa e os habitantes de Ovar se mantenham por muito, muito tempo e permaneçam sempre presentes como significado máximo daquilo que a Comunidade representa e de como as memórias podem viajar e implantar-se num local que não o seu de raiz.
Assim, os marchantes lisboetas rever-se-ão sempre na população de Ovar e vice-versa, dançando e cantando em família, em nome da fraternidade, da tradição e da herança cultural, seja aqui, na Estrela, seja em Ovar.
*