Pequeno-almoço saudável com o Fomecas

Pequeno-almoço saudável com o Fomecas

O pequeno-almoço é uma das mais importantes refeições e garante que o dia comece com toda a energia necessária ao bom funcionamento do organismo.
No entanto, e por continuarem a verificar-se maus hábitos alimentares nas crianças em idade escolar, o Projeto Refeições Escolares Saudáveis – Fomecas realizou o workshop “Vamos tomar um Pequeno-Almoço Saudável?” com a participação da turma 3ºB.
Pretende-se, assim, fomentar o consumo desta refeição, consciencializar para escolhas nutricionalmente ricas, ensinar a planear e confecionar o pequeno-almoço em família e refletir sobre o impacto económico da opção de produzir a refeição em casa versus tomar a refeição num estabelecimento de restauração.
A sessão teve início com um breve enquadramento teórico sobre as vantagens do consumo desta refeição logo após o acordar e sobre os grupos alimentares necessários a um pequeno-almoço completo, variado e equilibrado, a saber, os lacticínios, os cereais e derivados e a fruta.
Cumpridas as normas de higiene e segurança alimentar, as crianças tiveram oportunidade de confecionar papas de aveia, granola, manteiga de amendoim, batidos e sumos de fruta da época.

Desta feita resultou a combinação de diferentes menus, dos quais sugerimos:
– Leite meio gordo com pão de mistura com manteiga de amendoim e rodelas de banana;
– Papas de aveia acompanhadas com uma peça de fruta (amoras, kiwi, maçã ou pêra);
– Batido de banana com pão de mistura com fatia de queijo;
– Sumo de fruta natural com tosta com fatia de queijo;
– Iogurte com coulis de frutos vermelhos e granola;
– Iogurte com peça de fruta e tosta com fiambre de perú;

No final foi posta a mesa, que mais parecia um autêntico manjar, e, entusiasmadas, as crianças escolheram ou criaram o seu menu preferido e degustaram com toda a satisfação.
Os menus e as receitas confecionadas foram divulgadas para que as crianças se tornem num efetivo veículo de implementação de práticas alimentares saudáveis junto dos seus familiares e da restante comunidade escolar. Esperemos que surta efeito!
*