Oestrymnis: o Festival de Celebração da Ancestralidade Portuguesa

Oestrymnis: o Festival de Celebração da Ancestralidade Portuguesa

O Jardim 9 de Abril, na Freguesia da Estrela, foi o palco escolhido para a 2ª edição do Oestrymnis, Festival de Arte Folk.

Durante o fim-de-semana de 8 e 9 de abril, o Festival ofereceu a todos os presentes uma viagem ao passado ancestral português, celebrando as raízes ibéricas e as origens célticas portuguesas. Música, artesanato, conferências, exposições, workshops: estas foram algumas das diversas atividades que decorreram durante este festival único no país.

Em termos musicais, o Oestrymnis contou com alguns dos nomes mais sonantes da neofolk ibérica: Keltika Hispanna, Wolfskin e os anfitriões Urze de Lume. Em termos de artesanato, foi possível observar os trabalhos de António Alves, construtor de Máscaras Ibéricas, Hildísvini, de artesanato identitário, Oficina da Moura, de cerâmica artesanal, e Ex Sapientia, de encadernações personalizadas. As exposições apresentaram o trabalho de fotografia de Javier L. Navarrete, tal como o trabalho de Cesar Loureiro e Orlando Trindade, e os workshops permitiram uma ligação ainda mais pessoal com as raízes ibéricas: percussão tradicional para crianças, apresentação de forja ibérica, entre outros.

Um fim-de-semana de redescoberta das raízes ibéricas, do passado ancestral português: uma ode a uma marca essencial do ADN lusitano, na Freguesia da Estrela.